ESTUDOS

QUEM É JESUS CRISTO?



QUEM É JESUS CRISTO?


LEITURA RESPONSIVA: Hebreus 2:6-18


VERSO ÁUREO: “Porque já muitos enganadores entraram no mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Este tal é o enganador e anticristo.” (II João 7)


OBJETIVO DA LIÇÃO

Desvendar quem realmente é o Senhor Jesus e comparar está verdade com o que vem sendo pregado ao longo dos séculos. Se não possuímos uma ideia clara e real com respeito ao Salvador, podemos incorrer o erro de estarmos abraçando um outro evangelho.

INTRODUÇÃO

Você já aceitou Jesus como se Salvador? É muito importante que sim, todavia por que aceita-lo? Quem é Ele e que veio fazer aqui? Líderes religiosos, ao longo dos anos tem tentado defini-lo, bem como a Seu Pai. Jesus, antes de nascer de Maria, era o Verbo ou Palavra de Deus. Como Verbo, participou da Criação e testemunhou a queda do homem. O primeiro homem, Adão, era perfeito e tinha sob seu comando o domínio de toda a criação. Ele pôs nome nos animais e na sua própria companheira. Tudo estava sob seus pés e de glória e honra era coroado. Não é para menos; a Palavra afirma que Adão fora criado «um pouco menos que os anjos» (Salmo 8:5). Ele tinha condições de vencer à Lúcifer e seguir obediente a Deus. Deus sabia que ele podia vencê-lo e deixou que o enfrentasse. Tendo o livre arbítrio, traiu a confiança de Deus, optou pelo pecado e caiu. Aí entrou em ação o Senhor Jesus, o Messias.

ESTUDO SEMANAL

1º dia: Salmo 8:4-8; Heb. 2:6-8
Seg.: Rom. 3:23; 5:12,17; 6:23
Ter.: Rom. 5:9; Efés. 1:7
Qua.: I Cor. 10:13; II Ped. 2:9
Qui.: I Ped. 2:22; Heb. 4:15
Sex.: I João 4:2,3; II João 7

QUESTIONÁRIO

1. Qual era a condição do homem no Éden, antes da queda?

Era perfeito, um pouco menor que a dos anjos, coroado de glória e honra e era senhor; dominava a todos os seres viventes. (Salmo 8:4-8; Heb. 2:6-8; Gên. 1:26-28; 2:18-20). Os animais viviam em paz entre si e com o homem (Gên. 2:19-20). Tinha o livre arbítrio e condições de resistir a todas as tentações (Gên. 3:17). Podia seguir vivendo eternamente (Gên. 2:16, 17; 3:3,22-24).

2. Que tipo de proposta convenceu Eva e Adão a desobedecerem a Deus?

A ambição e busca insaciável de glória e poder: “...se abrirão vossos olhos e sereis como Deus.” (Gên. 3:5)

3. Como a queda no Éden, qual é a condição de todo o homem?

Foi vedado a Adão o cominho à árvore da vida e não obstante viver 930 anos, morreu e deixou a morte e sofrimento como herança a toda a humanidade. O homem é mortal e vulnerável aos ataques de Lúcifer. (Rom. 3:23; 5:12,17; 6:23; 11:32; Gál 3:22).

4. Tem o homem pós Adão, condições de resistir ao mal e o pecado?

Com a queda, o homem se tornou frágil (Rom. 6:16-18). Deus agora limita a ação de satanás sobre o homem. No caso da provação de Jó, por exemplo, Deus permitiu que o inimigo o submetesse a duras provas, todavia que não o matasse (Jó 1:18-12; 2:1-7; 1:22; 42:10). Deus não permite que o inimigo nos submeta a sofrimentos e tentações além do que podemos suportar (I Cor. 10:13; II Ped. 2:9; Salmo 34:17-20; Heb. 2:17,18). Nossa vitória é em Cristo (Rom. 6:11).

5. Porque Jesus é a única esperança do homem?

Sentenciado à morte e ao desaparecimento, o homem não tinha como se livrar na servidão do pecado e da morte. Era mister que um outro homem, mas na condição perfeita de Adão, o resgatasse (Heb. 2:15; Rom. 6:17-22; I Cor. 15:21,22). Deus disse à serpente que da semente da mulher, a quem ela enganou, nasceria um que lhe esmagaria a cabeça (Gên. 3:15). Jesus foi gerado, não pelo homem, mas pelo próprio Deus, pela ação de Seu Espírito. Adão criado, Jesus o único gerado de Deus. NEle não havia pecado! (I Ped. 2:22; Heb. 4:15; João 8:46). Jesus seria provado sem limites, à semelhança de Adão. Se pecasse, seria um homem pecador como todos e não haveria esperança de resgate. Se Ele chegasse à morte sem pecar, estaria sendo sacrificado sem merecer. Estaria pagando o preço da salvação dos que morrem por méritos, por pecado.

6. Sendo Jesus em forma de Deus, como seria possível ser exposto a provas e morrer pela humanidade?

Ao se tornar carne, Jesus abriu mão de sua divindade, Se esvaziando e se tornando 100% homem (Filip 2:6-8). Nos dias de Sua carne, era somente homem e menor que os anjos (Heb. 2:9). Foi perseguindo na infância por Herodes, mas protegido pelo Pai, sobreviveu. Após o batismo foi submetido a provas que certamente nós jamais resistiríamos, mas Ele as venceu. Ele era o segundo Adão, o homem que venceria a Lúcifer. Se não fosse totalmente humano, não teria como morrer, ou Sua morte seria uma farsa e não teria validade para dar condições da ressurreição e vida eterna aos descendentes de Adão (Heb. 2:10-16). Em Cristo, Deus provou que Adão poderia ter vencido ao inimigo!

7. Neste caso, como ficam as religiões que defendem Jesus-Deus aqui na Terra?

Estamos falando de Jesus, de Seus nascimento à Sua morte. Neste período ele. Embora com boas intenções, os teólogos confessam a fé docetista e pregam Jesus irreal, que tanto podia ser Deus, quanto homem. Assim fosse Ele não era menos que os anhos e Sua morte seria duvidosa. Com isto negam a humanidade dEle, enquadrando-se entre os que não confessam Sua vinda em carne. Quem, nas estrelinhas nega a humanidade de Jesus, confessa mensagem do anticristo e está não salva o pecador (I João 4:2,3; II João 7).

8. Tendo Jesus vencido as tentações, p pecado e a morte, que lhe sucedeu?

Foi exaltado, feito Senhor e Cristo e devolverá ao homem no milênio, o domínio e a paz perdida (Filip 2:9-11; Atos 2:36; 5:31; I Cor. 15:27,28; Isaías 11:6-9).