ESTUDOS

O DESTINO DOS ÍMPIOS



O DESTINO DOS ÍMPIOS


LEITURA RESPONSIVA: Mateus 13:36-50


VERSO ÁUREO: “Mas os ímpios perecerão, e os inimigos do Senhor, serão como a gordura dos cordeiros, desaparecerão, e em fumo e desfarão.” (Salmo 37:20)


INTRODUÇÃO DA LIÇÃO

Já vimos que todos os mortos, justos ou injustos, dormem no pó da terra, dependendo da ressurreição para reassumirem uma condição de consciência. Fica portanto, descartada a ideia de uma estado intermediário consciente, num purgatório, paraíso, céu ou inferno. Sabemos que a ressurreição será física, ou seja, em corpos e que um espaço de mil anos separará o ressurgir dos santos, dos homens que ignoraram a salvação do Senhor. Os justos serão ressurretos numa condição de perfeição, para reinar mil anos com Cristo e viver eternamente. E os ímpios: que lhes sucederá?

QUESTIONÁRIO

1. Que ocorrerá com os ímpios vivos por ocasião da vinda do Messias?

A vinda de Jesus será concomitante ao Armagedom e o Messias livrará a Jerusalém e ao restante de Israel. Nesta batalha, Deus exercerá Seu juízo sobre reis e nações e serão destruídos os que destroem a Terra (Apoc. 11:18; 19:15). Os ímpios, como explica a parábola, serão arrancados como joio e lançados no fogo (Mat. 13:27-30,40,49,50). Poucos homens dentre as nações restarão para dar continuidade à vida humana e em cumprimento ao pacto feito com Noé (Isaías 24:6; Gên. 8:21). As Espécies animais também serão poupadas e coexistirão pacificamente entre si e com os homens no Milênio (Salmo 36:6; Isaías 11:6-9).

2. Prosseguirão na impiedade os sobreviventes das nações?

Logo após esta catástrofe, os sobreviventes das nações estarão sedentos pela Palavra do Senhor. Não existem mais o estímulo ao pecado, pois satanás e suas hostes serão aprisionados e impedidos de agir durante mil anos (Zac. 13:2; Apoc. 20:1-3). Todos se submeterão ao Senhor (Salmo 22:27; 72:11). Os judeus exercerão trabalho missionário entre os povos, levando-os a Deus (Zac. 8:23). Os santos do Altíssimo, como reis e sacerdotes, governarão os povos com Cristo. (Apoc. 2:26; 5:10).

3. Que sucederá aos ímpios mortos, findo o Reino Milenar Messiânico?

Os ímpios mortos ressuscitarão para enfrentar o juízo final e serão julgados segundo suas obras. Serão condenados e lançados no lago de fogo e enxofre (Apoc. 20:11-15). Note bem: Não são estes ímpios que irão cercar Jerusalém. Jerusalém terrena será sitiada por satanás e os que ele conseguir seduzir. No pouco tempo que terá no fim do Milênio, sairá a enganar as nações formadas durante mil anos do Reino Messiânico, pois estas não foram provadas. O destino dos ímpios é desaparecer para sempre (Salmo 37:10,20; 92:7; 145:20; Isaías 1:28; Mal. 4:1; Obadias 16; Prov. 10:25).

4. Viveram eternamente no sofrimento, se queimando no lago de fogo?

O homem é mortal (Isaías 51:12) e perdeu a chance da imortalidade ao pecar no Éden (Gên. 2:17; 3:24). Por sí mesmo não tem a vida eterna e está só é possível aos que recebem verdadeiramente a Jesus como seu Salvador e alcançam nEle e remissão de pecados (João 6:27,40,47,54; I João 5:11,12; Rom. 6:23; 2:6,7). Estes serão ressuscitados por Jesus e se tornaram incorruptíveis, imortais (João 6:54; I Cor. 15:51-54; I João 3:2). Se o ímpio fica vivo eternamente no fogo, logo o homem é imortal e eterno e de nada valeu a sentença da mortalidade no Éden. Fica sem sentido a Palavra dizer que quem crê no Senhor tem a vida eterna se todos já a possuem. Ademais, morte é cessação da vida. O lago de fogo representa a segunda morte dos ímpios. A própria morte só será lançada no lago de fogo, no fim de tudo. Pense bem: a morte continuará existindo ou será extinta? Se ela será extinta, porque o ímpio não?

5. Que podemos entender por fogo eterno ou lugar onde o bicho não morre e o fogo nunca se apaga?

O fogo é eterno porque não se apaga durante a queima da substância. O fogo comum pode ser apagado por extintores, água, sopro, etc. O fogo divino consome tudo até o fim. Marcos 9:43-48 e Isaías 66:24 falam de bicho que não morre e fogo que nunca se apaga, se referindo à mesma coisa, ou seja, fogo inextinguível. Se há bicho destruindo ou fogo queimando é sinhás que a substância tende a morrer e ser totalmente extinta. Ninguém pode ser destruído por bichos e seguir vivo.

6. Que castigo sofreram as rebeldes cidades de Sodoma e Gomorra?

Judas 7 nos relata que sofreram a pena do fogo eterno. Estudiosos entendem que se situavam na planície ocupada pelas águas da parte sul do mar morto. Não se encontra qualquer vestígio dela¹. Não existe nenhum fogo queimado lá até hoje. O fogo queimou e não se apagou até extinguir com tudo. Por isto é eterno! Satanás, seus anjos e todos os ímpios se queimarão para sempre. Deixarão de existir, como Sodoma e Gomorra (Apoc. 20:10,15; 21:8; II Ped. 2:4; Ezeq. 28:18,19).

7. Qual é o real significado da palavra inferno?

Biblicamente falando, inferno é a sepultura. No hebraico, sepultura é sheol e no grego hades. Veja e compare as passagens mencionadas no A.T e N.T.

Atos 2:27 fala Hades... Salmo 16:10 diz inferno. Trad. Bras: Sheol

Estudante deve ser muito cauteloso e levar em conta que a grande maioria das passagens bíblicas, tanto no A.T. quanto no N.T., que usam o tema inferno, se referem à sepultura. O ideal é consultar várias versões para esclarecer o assunto. Aqueles que insistem em dizer que se trata de um lugar de tormento e fogo, poderão estar deturpando o real sentido do assunto. A palavra Sheol ocorre nas Escrituras Hebraicas, 65 vezes e Hades, nas escrituras Gregas, 11 vezes². São estas as 11 citações nas Escrituras Gregas: Mat. 11:23; 16:18; Luc. 10:15; 16:23; Atos 2:27; 2:31; I Cor. 15:55; Apoc. 1:18; 6:8; 20:13 e 20:14. A palavra Tártaro aparece uma única vez em II Ped. 2:4. Geena ou Lago de Fogo e Enxofre, se refere a um lugar de sofrimento e extinção dos ímpios em seus corpo ressuscitados e nada tem a ver com sepultura. Estas citações falam da Geena ou lago de fogo Mat. 55:22,29,30; 10:28; 18:9; 23:15,33; Marcos 9:43,45,47; Luc. 12:5; Tiago 3:6; Mateus 25:41,46 falam do Lago de Fogo.