ESTUDOS

REDENÇÃO COMPLETA NA CRUZ



REDENÇÃO COMPLETA NA CRUZ


LEITURA RESPONSIVA: Hebreus 10:1-14


VERSO ÁUREO: “E não por meio de sengue de bodes e bezerros, mas pelo Seu próprio sangue, entrou no Santo dos Santos, uma vez por todas, havendo obtido uma eterna redenção.” (Hebreus 9:12)


INTRODUÇÃO DA LIÇÃO


Você já ouviu alguém dizer que Jesus não completou na cruz a obra de salvação? Pois existe uma corrente sabatista que, nas entrelinhas da leitura de sua profetisa, diz que Jesus fez apenas parte da obra da redenção do pecador, ao morrer na cruz. Que Ele ficou desde Sua ascensão até 1844, num suposto primeiro compartimento do santuário celestial, quando então se transferiu para o Santo dos Santos, para iniciar uma obra denominada “Juízo Investigativo”, que, na verdade é a purificação daquele santuário. Assim, fica claro que não creem ter sido concluída na cruz a obra de perdão de pecados e redenção do pecador.

QUESTIONÁRIO

1. Segundo as Escrituras, deixou Jesus ainda alguma coisa por fazer, concernente à purificação de nossos pecados?

Jesus realizou um único e definitivo sacrifício. Com Sua morte expiou imediata e totalmente os pecados dos crentes (Heb. 7:27; 9:11,12,28; 10:10,12). Paulo disse “...Em quem temos a redenção...”, não em quem teremos (Efés. 1:7; Col 1:14).

2. Quando o crente efetivamente é purificado e tem seus pecados cancelados?

Preenchidas as condições de arrependimento, no batismo em nome do Senhor Jesus, para remissão dos pecados (Atos 2:38; 22:16). Neste momento seus pecados são cancelados (Atos 3:19).

3. Após este processo, ficam ainda os pecados do crente, em memória diante de Deus, até um pouco determinado?

Heb. 8:12; 10:3,18,18: “Ora, havendo remissão destes, não há mais oferta pelo pecado”. E “...jamais me lembrarei dos pecados e das suas iniquidades.” Segundo a profetisa White, ¹“O ministério do sacerdote, durante o ano todo, no primeiro compartimento do santuário, para dentro do véu que formava a porta e separava o lugar Santo do pátio extremo, representa o ministério em que Cristo entrou, as ascender ao Céu. Era a obra do sacerdote no ministério diário, afim de apresentar perante Deus o sangue da oferta pelo pecado, bem como o incenso que ascendia com as orações de Israel. Assim pleiteava Cristo com Seu sangue, perante o Pai, em favor dos pecadores apresentando também, com o precioso aroma de Sua justiça, as orações dos crentes arrependidos. Esta era a obre ministerial no primeiro compartimento do santuário celeste.” (...) O sangue de Cristo, oferecido em favor dos crentes arrependidos, assegurava-lhes perdão e aceitação perante o Pai; contudo ainda permaneciam seus pecados nos livros de registro. (...)
² “Assim Cristo apenas completara uma parte de Sua obra como nosso intercessor perante o Pai, em favor dos pecadores.” Oera, se o crente é remido mediante o batismo e Deus não se lembrava mais de seus pecados, como explicar que Cristo seguiu oferecendo Seu sangue e que um juízo investigativo segue no Céu desde 1844, relembrando os pecados? Definitivamente, Cristo não seguiu fazendo ofertas pelo pecado por 1813 anos, pois, na cruz, ofereceu num único e suficiente sacrifício, o Seu sangue. Se continuou havendo oferta pelo pecado até 1844 e depois se abriram livros, para examinar obras, Deus não se esqueceu dos pecados dos arrependidos. “E não por meio de sangue de bodes e bezerros, mas pelo Seu próprio sangue, entrou no Santo dos Santos, uma vez, por todas, havendo obtido uma eterna redenção.” (Heb. 9:12). Nada ficou para depois!

4. A partir de quando todo povo santo passou a ter acesso diretamente a Deus? Até quando o caminho ao Pai estava fechado?

Quando Jesus morreu, o véu que fazia separação entre o Santo Lugar e o Santíssimo do Templo, se rasgou em dois, de alto a baixo (Mat. 27:50,51). Isto significa que a partir de então estava aberto o caminho (Heb. 9:8) e todo o crente tem acesso ao Pai, por meio de nosso Sumo-Sacerdote, Jesus (Heb. 6:19,20; 10:19,20). Embora os judeus seguissem com os serviços, estavam findo o sistema araônico e agora Jesus penetrara, por nós, além do véu, no Santo dos Santos, onde, assentado à destra de Deus, por nós intercede (Heb. 4:14-16). Com Sua morte e ascensão Jesus já entrou imediatamente no Santo dos Santos, no Céu. Não ficou num Santo Lugar até 1844.

5.Segundo as Escrituras, onde Jesus entrou e se encontra após Sua ascensão?

Jesus ficou à destra do Pai (Heb. 9:24; 10:12; Atos 7:54,55). É absurda e contraditória a filosofia de White, ao querer que Jesus tenha entrado apenas num suposto primeiro compartimento do Céu e que o véu seja o primeiro, que separava o pátio externo do Santo Lugar: ¹” O ministério do sacerdote, durante o ano todo, no primeiro compartimento do santuário, para dentro do véu, que formava a porta e separava o Lugar Santo do pátio externo, representava o ministério em que Cristo entrou, ao ascender ao céu. Era a obra do sacerdote no ministério diário, afim de apresentar perante Deus o sangue da oferta pelo pecado...”