ESTUDOS

JERUSALÉM: A CIDADE DO GRANDE REI



JERUSALÉM: A CIDADE DO GRANDE REI


LEITURA RESPONSIVA: Salmo 48


VERSO ÁUREO: “...De maneira nenhuma jureis...nem pela terra por ser o estrado de Seus pés, nem por Jerusalém, por ser a cidade do grande Rei.” (Mateus 5:35)


INTRODUÇÃO DA LIÇÃO

Estamos tratando nesta lição de Jerusalém terrena. Cidade sofrida, perseguida, mas desejada por muitos povos e religiões. Lá os povos muçulmanos ou islâmicos possuem sua mesquita Aksa (Templo em estilo bizantino, com um belo domo dourado, conhecido como o Domo da Rocha; é cartão postal da cidade), edificada no VII século d.C. Este templo está construído no lugar de onde, segundo os muçulmanos, Maomé teria em um sonho, ascendido ao Céu, levado pelo anjo Gabriel. Para os israelitas, lá é o monte Sião e monte Moriá, onde Templo de Salomão: é seu lugar mais sagrado, reconquistado em 1967 e a atual capital de Israel. A religião papal, igualmente tem grande interesse nesta cidade. Qual é o mistério desta cidade tão disputada?

QUESTIONÁRIO

1. Qual é a origem desta cidade e que significa seu nome?

Nome de origem semítica relacionado com o termo hebraico shalon, ou shalem, “paz”. Em Gên. 14:18 seu nome era Salém. Os àrabes a chamam El Kuds, “Cidade Santa”. Josué 15:8 e 18:28 fala sobre os “jebuseus do sul, isto é Jerusalém...” e Jebus (I Crôn. 11:4,5). Em Isaías 52:1 é chamada de ir has-Kodesh, “cidade santa”. Ver Salmo 76:2). Seu primeiro Rei, segundo a Bíblia, foi Melquisedeque (Gên 14:18; Heb. 7:1).

2. De que forma os homens sem Deus têm visto a cidade de Jerusalém ao longo dos séculos?

Cidade rebelde e malvada: Esd. 4:12. Uma pedra pesada... (Zac. 12:2,3,9)

3. Como foi viver em Jerusalém desde os tempos de seu domínio pelo povo de Deus?

A cidade nunca teve paz, razão porque Deus sempre prometeu salvá-la e lhe dar pela segurança. Como isto praticamente nunca ocorreu, entendemos que estas promessas são futuras, ou seja, quando Cristo ocupar o trono de Davi: Zac. 1:14-14; 2:4; 12:6; 14:11; Jer. 33:14-17; Sof. 3:14-17; Isaías 31:5; 33:20; Joel 3:17,20,21.

4. Que fatos distinguem esta cidade de outas, talvez até mais importantes?

Cidade escolhida, cidade de Deus, onde pôs o Seu nome: II Crôn. 6:6; 12:13; 33:4,7; Salmo 87:3; 132:13,14 II Reis 11:32; Zac. 3:2.
Morada de Deus: I Crôn. 23:25; Esd. 1:3,4; Salmo 46:5; Zac. 2:10-13; 8:3.
Cidade de Davi e do grande Rei, cujo trono será de Cristo: II Sam. 5:7-9; II Crôn. 5:2; Salmo 48:1,2; Isaías 24:23; 40:9; Jer. 3:17. Lá estão os tronos de Davi (Salmo 122:5). Centro da Terra e das atenções (Ezeq. 5:5) também denominadas Sião: Salmo 132:13; 48:1,2; II Crôn. 5:2.
Deus a livrará de seus inimigos: Salmo 46:5-7; Lucas 1:71.

5. Que importantes profecias se cumpriram desde os dias de Jesus, concernente a Jerusalém?

Os judeus rejeitaram a Jesus como o Messias, tropeçando na Pedra Angular e assumiram sua atitude, pedindo que sobre eles e seus filhos, caísse sangue de Jesus (Mat. 27:25). Por séculos o povo judeu tem amargado sua infeliz decisão, sofrendo as mais atrozes perseguições. Jesus previu a destruição do templo e a fuga dos judeus, o que ocorreu com a invasão de general romano Tito, no ano de 70 d.C. Jerusalém, foi tomada e dominada pelos gentios até que o tempo destes se cumprisse (Luc. 21:5,6,20-24). Jerusalém só foi reconquistada na famosa guerra dos seis dias em 1967.

6. Qual será o futuro papel desta cidade e o que representará para o mundo?

Será a capital do Reino Milenar, de onde sairão as leis e o governo da Terra (Isaías 2:1-4). Os reis e nações sobreviventes ao Armagedom se converterão e se unirão ao povo do Deus de Abraão, para O servir: Salmo 47:8,9; 72:11; Zac. 8:20-23; 14:16; Isaías 60:12. Será centro de adoração e um louvor na Terra (Isaías 62: 6,7; 27:13)

7. Fim do Milênio, que evento ocorrerá relacionada à ela?

Ao findar o Reino Milenar a transição deste planeta, o adversário de nossas almas por um pouco de tempo será solto de sua prisão e, numa última tentativa de enganar os homens (que viveram durante o milênio sob o governo de Cristo), retomar o domínio. Sairá proclamando um ataque a Jerusalém terrena, capital do Reino, mas fogo descerá dos céus o os consumirá e satanás será lançado no lago de fogo e enxofre.
A morte será o derradeiro inimigo a ser destruído. Erradicados e vencidos todos os inimigos, a Terra finalmente está totalmente nova, como no Éden. Aí sim, desce do Céu a Nova Jerusalém e Jesus entrega o reino restaurado ao Pai. Jerusalém terrena abre espaço à cidade de onde Deus habita.

ESCLARECIMENTOS FINAIS:

Jerusalém que será sitiada por satanás com os que ele conseguirá enganar de entre as nações não é a Jerusalém Celestial, pois esta não desce enquanto a Terra não estiver totalmente renovada. Também os ímpios que estarão aliados ao inimigo, não são ímpios ressuscitados e sim os que este conseguir seduzir dos habitantes do milênio. Tenha em mente que os povos formados durante o milênio, nunca conheceram ou foram provados pelo inimigo. Este sim, tem sentido serem submetidos ao teste final. Os ímpios mortos já conheceram o mundo de pecado e ressuscitarão para o juízo final e a segunda morte.
Jerusalém é a cidade do grande Rei e será Sua morada. Por isso é alvo de tantas perseguições, inclusive de religiões que a condenam, juntamente com Israel. Não se surpreendam se ouvirem dizer que nada mais há para Israel!